Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Ministério de Dilma: resultado do diálogo prometido após vitória

Ministros não estão acima da presidência, apesar dos desejos da mídia e do sistema financeiro

Ministros não estão acima da presidência, apesar dos desejos da mídia e do sistema financeiro. Ministério se encarregará de entregar as diretrizes que possam cumprir as políticas da presidenta

A oposição e as forças conservadoras que comandam a grande imprensa e tocam o sistema financeiro a todo vapor, tentam encurralar o novo governo Dilma, tal qual tentaram contra Lula na sua segunda administração.

Os contextos de emparedamento político e midiático se parecem, inclusive na criação de novelas-escândalos para cercar e direcionar as ações do governo ao seus gostos.

Lula teve ministros incensados pelo empresariado, como Henrique Meireles no Banco Central e Luiz Furlan no Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior .

Lula fez um segundo mandato espetacular, com crescimento pujante da economia, geração recorde de empregos e melhora considerável dos indicadores sociais do país, apesar de ter enfrentado a maior crise do capitalismo desde 1929.

As eleições de 2006 reposicionaram as forças no Congresso, com a oposição crescendo e o PT perdendo cadeiras no parlamento. Lula articulou um governo que refletisse esta correlação de forças, mas sob seu controle e dispostos a alcançar as políticas públicas voltadas para o emprego e a renda.

Dilma parece esboçar uma equipe para cobrir os espaços que o novo Congresso terá, muito mais conservador e hostil do que aquele que herdou de Lula em 2010.

Joaquim Levy na Fazenda e Nelson Barbosa no Planejamento não são nomes que espantem quem acompanha as administrações petistas desde 2003.

Os dois já fizeram parte destes governos. Levy foi Secretário da Receita Federal de Lula e Barbosa secretário executivo da Fazenda, ao lado de Guido Mantega.

Dilma estica a corda e, conforme havia dito após confirmada sua vitória, dialoga com setores importantes da economia. Mas não parece estar cedendo o comando de suas políticas para o mercado, mas aberta a discussão para construir uma agenda que equilibre as aspirações do setor privado e as políticas sociais do governo.

Tudo dentro do script, conforme mandam as democracias modernas.

Isolar-se num discurso fechado às suas próprias pretensões, sem considerar que a sociedade elegeu um parlamento conservador, seria erro fatal para quem precisa transitar de um cenário, político e econômico, pouco proveitoso, para um quadro de recuperação da confiança do setor produtivo e da sociedade.

De um lado e de outro, da esquerda à direita, as discordâncias estão colocadas na pauta do dia, talvez seja bom sinal para o panorama atual. É certo que este não é o momento para consensos utópicos, mas de escolhas fundamentais para o futuro do país e da coalizão que o governa.

Dilma não pode temer cara feia por conta de nomes escolhidos para sua equipe ministerial, isso é do jogo, mas tem que ter posição firme sobre quais são suas propostas e quem é que comanda as políticas. Ministro algum está acima da presidência, pelo contrário, é o encarregado de desenvolver as diretrizes que se enquadram na obra de quem governa.

Um comentário em “Ministério de Dilma: resultado do diálogo prometido após vitória

  1. eudigosempre
    29/11/2014

    Republicou isso em Eu digo Sempre.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 29/11/2014 por em dilma rousseff, eleições, politica e marcado , , , , .

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: