Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Dilma venceu o maior conglomerado conservador em 50 anos

Dilma venceu o terror e a mentira nessas eleições

Dilma venceu o terror e a mentira nessas eleições

Dilma derrotou o maior conglomerado conservador já montado desde o golpe militar de 1964.

Assim como a hegemonia política continuada favorece o governo na hora de construir novas políticas públicas e executá-las, ao menos em tese.

Também é fato que os grupos conservadores, reiteradamente derrotados no voto, tendem a se agrupar para combater o adversário hegemônico e daí passam a aceitar o ingresso de todos os postulantes a aliança, inclusive àqueles que antes eram vistos com menosprezo, como radicais de direita, fundamentalistas religiosos e fascistas. Todos agora são bem vindos e são prometidos lugar de destaque na nau regressista.

Dilma não derrotou apenas estes círculos reacionários.

Teve que despachar a mídia corporativa, liderada por Globo, Veja e Folha de São Paulo.

A capa criminosa da Veja, sobre uma suposta declaração não comprovada, e suas repercussões irresponsáveis em outros jornais impressos e televisivos, fez parte de uma colossal blitz conservadora que antecedeu as últimas 48 horas das eleições.

A quantidade de páginas impressas e horas difundidas no rádio e na TV foram incalculáveis, o suficiente para tirar de Dilma alguns milhões de votos de última hora, mas não o bastante para vencer a vontade popular.

Dilma superou este obstáculo, mas terá outros pela frente.

Seu próximo governo terá de lidar com o Congresso mais conservador dos últimos 50 anos e com uma mídia ainda mais agressiva e opositora.

Neste pleito houve pretenso site de aconselhamento financeiro fazendo a propaganda do “voto no seu próprio bolso“, que, logicamente, significava os bolsos deles mesmos e apertar o número 45 nas urnas eletrônicas.

Ou de médicos engajados na campanha pró-Aécio, que gastavam mais tempo no consultório pedindo voto do que consultando o paciente, conforme trecho de uma matéria do iG:

Arlette Fleury Teixeira, de 89 anos, entrou no consultório do seu oftalmologista, em Belo Horizonte (MG), para uma corriqueira consulta. Mas após três minutos de diagnóstico, a aposentada viu a sala em que estava se tornar um palanque político. Irritada e insatisfeita com a velocidade do atendimento, ela se encaminhava para deixar o consultório quando ouviu: “A senhora vai votar em quem, dona Arlette? Dilma ou Aécio?”. A pergunta deu início a um período de 10 minutos de argumentação. “Até avisei que já não voto há anos só para ele parar”, relata Arlette. 

Sem contar as manipulações das pesquisas eleitorais e o mercado de vazamento dos levantamentos no mercado financeiro para fazer uma onda do mercado desfavorável a Dilma e ganhar algumas centenas de milhões de reais com especulações pré-eleitorais.

Dilma venceu a tudo isto e um pouco mais.

A esperança segue no comando, mas o terrorismo econômico barato, o corporativismo mesquinho e a manipulação midiática estão filiados ao que há de mais conservador na sociedade brasileira, à espreita do governo.

A presidenta precisará do respaldo do povo para avançar mais em suas agendas social e política.

5 comentários em “Dilma venceu o maior conglomerado conservador em 50 anos

  1. carlos alberto
    28/12/2014

    Análise perfeita.Foi exatamente isto que aconteceu.Lamentável o procedimento da classe médica.Engajou-se totalmente na campanha anti-Dilma.Tive uma meia dúzia de consultas médicas durante a campanha e pude constatar esta atitude anti-ética da classe médica.Lamentável.Quanto aos demais segmentos(mídia e partidos conservadores,poder judiciário,empresariado,etc),era perfeitamente esperado.São os inimigos do povo há 500 anos.

    Curtir

  2. Fabio Cesar Borges
    28/11/2014

    Que espécie de pasquim eletrônico é esse? A Dilma não “venceu” com a maioria, foi uma parcela da população famélica, mal-informada e bem manipulada que fez a diferença. E claro, uma meia-dúzia de miolinhos-de-cocô que se dizem intelectuais esquerdistas vidrados em Cuba, babando ovo para uma política atrasada, repressiva e passada.
    Criminoso é quem mantém esse site no ar. Petista é igual zumbi. Não tem diálogo, querem que você se torne um deles na forçada e só dão sossego depois que morrem, com um tiro ou paulada na cabeça.

    Curtir

    • Cláudio Ribeiro
      28/11/2014

      Fábio, obrigado pela sua audiência. Volte sempre, ajuda nas estatísticas.
      Outra cosia, quem não tem diálogo é quem ofende e não apresenta qualquer argumentação, minimamente, razoável e não sabe se comportar civilizadamente e só sabe carregar debaixo do braço suas meia dúzia de clichès colhidos na Veja…

      Curtir

    • João Ribett
      28/12/2014

      Ou seja, votantes em Dilma,como eu, são miolinhos de cocô, famélicos, desinformados, e outros adjetivos. Esperto, inteligente, progressista e bem informado é Fábio Cesar Borges, segundo os critérios do próprio Sergio. Que argumentos consistentes!!! É bem assim.

      Curtir

      • João Ribett
        28/12/2014

        Corrigindo. Me confundi e escrevi Sergio, em vez de Fábio, non final do texto!

        Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado às 27/10/2014 por em dilma rousseff, politica e marcado , , , .

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: