Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Campos joga o Rede ao mar em São Paulo

São Paulo expõe as contradições da exótica e pragmática aliança Marina Silva/Eduardo Campos. Alckmin é mais um agente da discórdia da "novidade"...

São Paulo expõe as contradições da exótica e pragmática aliança Eduardo Campos/Marina Silva. Alckmin é mais um agente da discórdia da “novidade”…

Segundo a coluna Mosaico Político de Gilberto Nascimento no jornal Brasil Econômico, as coisas desandaram nas relações pragmáticas entre o Rede e o PSB em São Paulo.

O motivo da discórdia é a determinação do PSB em apoiar a reeleição do tucano Geraldo Alckmin.  O Rede, de Marina Silva, desaprova a postura dos “socialistas” de Eduardo Campos.

Walter Feldman, ex-PSDB, um dos coordenadores do Rede no estado afirmou que é um “erro histórico” apoiar Alckmin, segundo suas palavras, Campos estaria “fazendo a velha política” com tal aliança.

Para aqueles que ainda creem na nova política, representada por esta aliança exótica, porém pragmática, São Paulo expõe as contradições de um ajuntamento meramente eleitoral.

Em Pernambuco o PSB, de braços abertos, recebe apoios de Jarbas Vasconcellos e Severino Cavalcanti, mas mesmo assim se auto rotulam novidades no atual cenário político.

Em um exercício de futurologia, em um pouco provável governo de Campos, em poucos meses de mandato as crises e desavenças tomariam conta do noticiário e a governabilidade seria um ofício de alto risco, comprometendo a governança de um país complexo e diverso como o Brasil.

Marina embarcou na onda de Campos e, ao que tudo indica, juntos afundarão impugnando-se.

Confira:

Dirigentes da Rede Sustentabilidade, da ex-ministra Marina Silva, dizem que tentarão “de todas as formas” demover o PSB de São Paulo a fechar aliança com o governador tucano de São Paulo, Geraldo Alckmin. O partido do presidenciável Eduardo Campos é aliado de Alckmin e defenderá, em reunião de seu diretório amanhã, a aliança com o político do PSDB. A Rede, no entanto, garante que não participará de tal acordo. “A Marina está fora. Se for fechada essa aliança, não participaremos da campanha em São Paulo”, garante o ex-deputado Walter Feldman, que integrou o PSDB. “Essa aliança é um equívoco político e eleitoral. É um erro histórico. O PSB de São Paulo ainda está fazendo a velha política, que não tem a ver com o projeto nacional da Rede”, diz Feldman, porta-voz do grupo de Marina.

Segundo Feldman, a aliança, além de tudo, prejudica o ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos em sua campanha ao Palácio do Planalto. “A chapa na qual o PSB entrará apoia Aécio Neves. A Rede está pensando mais no Eduardo do que o seu partido”, observa o ex-tucano. Para Feldman, Eduardo ficou em uma posição difícil e também deve tentar conversar com os colegas de partido em São Paulo. O ex-deputado não esclarece o que acontecerá caso o PSB paulista não mude sua avaliação. Mas as divergências no Estado podem ter impacto na aliança nacional. “Se for confirmada, é uma coisa ruim. Há uma lógica de que pensa-se em São Paulo, primeiro, o que é melhor para o Brasil. Como foi em 1932, ao defendermos a Constituição. Agora, não se deve inverter essa lógica ao pensar o melhor para São Paulo e depois para o Brasil”, argumenta.

Anúncios

2 comentários em “Campos joga o Rede ao mar em São Paulo

  1. Pingback: Campos joga o Rede ao mar em São Paulo | Blog dos Desenvolvimentistas

  2. Iolanda Rebouças
    05/06/2014

    Eu quero é mais! Rsrsrss!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: