Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Pesquisas: brancos e nulos foi o “candidato” que mais cresceu

Votos brancos e nulos é o grupo que mais cresceu nas últimas pesquisas

Votos brancos e nulos é o estrato que mais cresceu nas últimas pesquisas, Dilma estacionou ou viu reduzir sua vantagem, mas oposição não cresceu sobre os eleitores que afirmavam votar na presidenta, pelo contrário, também estagnou

O que as recentes pesquisas sobre a corrida presidencial parecem querer dizer é, claramente, que Dilma Rousseff ou estacionou ou viu reduzir-se parte do apoio a sua reeleição.

Vox Populi, Ibope e Datafolha mostram este cenário, com mais ou menos drama para a campanha da presidenta.

Mas Dilma estagnou ou perdeu eleitores para quem?

Aparentemente não foi para seus principais adversários, Aécio Neves ou para a candidatura 2 em 1, Eduardo Campos/Marina Silva.

Em todos os cenários apresentados em abril a oposição não avançou .

Por outro lado, é a soma dos que dizem votar em branco ou nulo o estrato que mais cresceu.

Pode-se afirmar que Dilma perdeu votos para a desilusão com a política?

O noticiário pessimista sobre a economia e o bombardeio de notícias negativas contra o governo contribuem para firmar este quadro.

Mas esta “desilusão” criada contra o governo Dilma não beneficia Aécio ou Campos.

O pessimismo epidêmico gerado para afastar uma parte do eleitorado do governo não tem ajudado a oposição, provavelmente porque os concorrentes ao Planalto não apresentam propostas melhores que as do governo ou aquilo que o pesquisado enxerga como o melhor para o país.

Economistas ligados as candidaturas contrárias a Dilma foram a imprensa dizer, entre outras coisas, que o salário mínimo é “alto demais” [tucano Armínio Fraga], ou que as diretrizes da área econômica precisam ser alteradas em nome da “competitividade” do país, como fizeram ex-integrantes do governo FHC [André Lara Rezende], agora convertidos a chapa Rede/Socialista.

Por outro lado o eleitor indica que Dilma ou Lula seriam os mais capazes para liderar as mudanças que anseiam para o país, é o que as pesquisas mostraram.

Fica claro que a oposição não é capaz de oferecer um discurso sedutor para o eleitorado desalentado e, pelo contrário, corroboram para que a desconfiança permaneça em torno de suas candidaturas.

Aécio em um jantar que reuniu milionários em São Paulo, afirmou, categoricamente: “Estou preparado para [tomar] decisões impopulares”.

É óbvio que não serão medidas impopulares, como aumento das tarifas públicas, o rumo que as pesquisas apontam como solução para o país.

As pesquisas flagram certo desânimo com as opções eleitorais apresentadas, principalmente com os nomes oposicionistas, apesar de mostrarem Dilma favorita para vencer, também apontam para, se mantidos os atuais índices, uma alta abstenção e recorde de votos brancos ou nulos em outubro.

Tucanos e socialistas pragmáticos nada tem a comemorar, porque não conquistam o eleitorado de Dilma.  Aécio, de fato, é o terceiro nas pesquisas e Campos o quarto ou quinto, dependendo do instituto de pesquisa. O candidato do PSDB perde para Dilma e para o eleitor desanimado [brancos e nulos] e empata com os indecisos, a chapa do PSB só está a frente dos nanicos.

Com este quadro atual de pessimismo forjado pela imprensa, é Dilma quem tem teria maior poder de reação, com grande possibilidade de sucesso, pois precisará trazer de volta parte de seu eleitorado que migrou para o lado daqueles que tem a intenção de votar em nenhum dos candidatos.

E para a oposição, qual o caminho a seguir?

Tanto Aécio quanto Campos, precisarão reformular suas propostas e convencerem o país que um novo discurso que venham a adotar é legítimo, não apenas peça política ou estratégia eleitoral oportunista.

Nenhum dos lados tem o que comemorar neste momento, mas em um jogo truncado e sem grandes emoções, vence aquele que já dispõe de vantagem no placar, é o caso de Dilma.

Anúncios

2 comentários em “Pesquisas: brancos e nulos foi o “candidato” que mais cresceu

  1. Pingback: Pronunciamento de Dilma: discurso sem volta ou volta o retrocesso | Palavras Diversas

  2. Se não houver nem um escândalo até as eleições contra o governo Dilma e continuar com a preocupação estável da inflação; acredito eu que parte expressiva desse eleitorado indeciso voltará a votar em Dilma.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: