Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Datafolha: Dilma já teve momentos piores, mas é Campos que está em xeque

O que será que os "novos socialistas" Bornhausen pensam dos avanços laterais de Eduardo Campos nas pesquisas?

O que será que os Bornhausen, “novos socialistas”, pensam dos avanços laterais de Eduardo Campos nas pesquisas?

A pesquisa Datafolha publicada neste sábado, não é o melhor dos mundos para Dilma, mas considerando todo bombardeio da mídia sobre a Petrobrás e a tentativa de taxar a presidenta de incompetente neste caso, até que este resultado não é o pior cenário possível.

Aliás os índices atuais estão muito acima do que Dilma colheu em julho de 2013, após as manifestações de junho, quando chegou a marcar 30% das preferência do eleitorado brasileiro [confira gráfico abaixo com a evolução dos índices de Dilma desde julho de 2013].

Mas o certo é que “muita água vai passar por baixo da ponte” e, mais perto das eleições, com espaço para poder apresentar seus pontos de vista, a candidatura petista poderá mostrar suas opiniões e propostas e testar seu potencial de crescimento.

Por enquanto há um monocórdio noticioso contrário ao governo, em que os opositores aparecem como mocinhos dispostos a “salvar do Brasil”.

Mas um dos cenários divulgados deve estar incomodando e muito um dos candidatos a presidente, Eduardo Campos.

Neste quadro Marina Silva é a única candidata oposicionista que cresce nas intenções de votos.

Ocorre que Marina e Campos são do mesmo partido.

A acriana não consegue transferir sua popularidade para o ex-governador pernambucano, que estagnou nas pesquisas.

Seria o sinal para a radicalização de pressões partidárias clamando pela desistência do socialista em favor da ex-petista?

Pois bem, esta pesquisa não agrada a Dilma, mas ela já teve momentos piores em 2013 e recuperou-se bem.

Mas Campos não consegue emplacar e os novos correligionários socialistas podem bater à porta de Marina para forçar uma mudança de chapa.

Quanto a Aécio Neves, as pesquisas mostram que o nome do tucano junto ao eleitor,  não fede nem cheira, sem trocadilhos.

Apesar da queda de 6% entre fevereiro e março, Dilma mantém-se em posição favorável na disputa. Já esteve mais ameaçada, mas recuperou-se bem

Apesar da queda de 6% entre fevereiro e abril, Dilma mantém-se em posição favorável na disputa. Já esteve mais ameaçada, mas recuperou-se bem

Anúncios

Um comentário em “Datafolha: Dilma já teve momentos piores, mas é Campos que está em xeque

  1. agroesdras
    06/04/2014

    Vamos trabalhar para no mínimo mantermos assim. Enquanto a Marina ela só vai ficar na vontade porque Eduardo Campos não vai entregar sua candidatura.
    Quem mandou não ser competente e fundar seu próprio partido!

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: