Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Forjar notícia é crime [mas ainda impune no Brasil]

odia (1)

Clique na imagem e leia mais um escândalo britânico: a escuta ilegal de integrantes da família real por parte de jornalistas criminosos. Os mandantes não deveriam punidos?

O jornal O Dia revelou que o príncipe Harry, irmão de William e cunhado de Kate Middleton, também espionada, foram alvos de grampos telefônicos por parte de jornalistas britânicos. Obviamente, a mando ou com o consentimento de seus patrões.

Este absurdo demonstra que a imprensa hegemônica, seja a brasileira ou a internacional, não mede esforços ou respeita barreiras éticas para conseguir uma matéria para estampar capas escandalosas e faturar com seus factóides.

Por aqui, certa vez, José Dirceu teve instalada uma câmera, ilegalmente, no corredor de um hotel onde se hospedava em Brasília pela revista Veja. O objetivos era constranger políticos e empresários que visitaram Dirceu com a divulgação das imagens. A revista virou piada nas redes sociais e a hashtag #VejaInvaders se tornou sucesso mundial no Twitter.

No Reino Unido já há legislação que regula atividade de imprensa. O Conselho Assessor da Rainha da Inglaterra sancionou um novo regime que cria um órgão regulador e outro ouvidor com poderes ampliados e multas de mais de um milhão de dólares pela violação do código de ética da imprensa.

No Brasil, o projeto de lei de meios construído pelo ex-ministro Franklin Martins é rotulado, pela própria imprensa cultivadora de exageros e hipocrisias midiáticas, como uma tentativa de censura por parte do governo.

Nossos vizinhos sul americanos avançam nesta matéria, apesar de chiliques autoritários dos porta-vozes dos grandes empresários da comunicação do país e do engajamento de famosos mal informados ou mal intencionadas sobre o assunto.

Apesar de toda a blindagem e do poderio, econômico e midiático, de que ainda dispõe a grande imprensa, fatos como este reforçam a percepção pública de que pouco do que é publicado na mídia pode ser afiançado como um retrato fiel dos fatos.

É preciso ler as entrelinhas e compreender contextos muito além do noticiário, senão o prejuízo informativo torna-se incalculável.

Anúncios

2 comentários em “Forjar notícia é crime [mas ainda impune no Brasil]

  1. Pingback: Forjar notícia é crime [mas ainda impune no Brasil] | EVS NOTÍCIAS.

  2. Pingback: Forjar notícia é crime [mas ainda...

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: