Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Contrariar agências de risco e seus repetidores é preciso

Brasil recebe a mesma avsaliaçaõ de risco que a Espanha, que passa por um de suas maiores crises econômicas e sociais de sua história

Brasil recebeu em 2011 a mesma avaliação de risco que a Espanha, que vem passando, desde 2009, por uma de suas maiores crises econômicas e sociais de sua história. Para a Standard & Poor’s não há diferença entre pleno emprego no Brasil e desocupação de mais da metade dos jovens espanhóis. Por que? porque a Espanha, mesmo em crise dramática, deixa separado o dinheiro dos bancos todo santo mês

As agências de risco tendem a avaliar melhor países que cortam gastos, e aí não importam se sejam investimentos sociais ou em infraestrutura, e fazem caixa para pagar dívidas, geralmente não auditadas, ao grande capital financeiro, de quem são muito próximas e ajudam a influenciar o humor de investidores…

Para se obter boa nota, não importam dados sociais relevantes, estes são desconsiderados ou relegados ao último plano.  O que importam são “informações fiscais” que garantam o pagamento de gorda mesada aos bancos, religiosamente, como rege o deus mercado.

Logo, estar bem avaliado pelas agencias de risco pode não ser um bom sinal para o povo.

Quem é bem avaliado?

Para se ter uma ideia deste provão que o mercado aplica as nações livres do planeta, a Espanha que atravessa grave crise econômica e social, com cerca de 30% de desemprego e 55% dos jovens sem ocupação, recebeu a mesma nota que o Brasil em 2011!

Para a Standard & Poor’s pleno emprego, inflação controlada e bem estar social são irrelevantes frente ao fato de que é preciso dar claros sinais ao mercado que o governo pode honrar o pagamento dos juros de suas dívidas, contraídas ao longo de suas histórias.  A Espanha tem feito isso, a despeito do forte sofrimento que seu povo tem passado.

Mas o Brasil também tem pagado seus intermináveis “carnês”! Até muito mais do que deveria fazer…

Mas então porque toda esta onda midiática contra os pilares macroeconômicos do governo brasileiro?

Elementar. Forçar a continuada política de elevação de juros, através do Copom, que, justamente, beneficiaria os credores do Brasil…

Gerar desconfiança contra a economia real do país e encarecer o custo do dinheiro que o sistema financeiro disponibiliza para financiar governo e empresários.

Não pode também ser descartado o fator político-eleitoral do momento.

Esta gente tem lado e aliados no meio político.

Não é de se estranhar que a “novidade na política” andou cantando aos quatro cantos midiáticos, em prosa e verso, a defesa, incondicional, do tripé econômico.

Taxa básica de juros do Brasil vem caindo, sistematicamente, desde 2003 aos menores patamares de sua história

Taxa básica de juros do Brasil vem caindo, sistematicamente, desde 2003 aos menores patamares de sua história.  Isto não agrada ao mercado e aos rentistas…

Penso que contrariar as agências de risco nos afaste de sofrermos como os espanhóis, agradá-los nos colocaria em risco econômico e social. O melhor caminho talvez o seja o do equilíbrio: honrar contratos e manter fortes investimentos sociais e em infraestrutura, e isto, ao que parece, a equipe econômica do governo tem feito bem.

E você pode questionar: são estas informações das agências de risco os subsídios que anabolizam os argumentos dos defensores do “choque de gestão” e do “forte ajuste fiscal”, propagados para tentar convencer os povos de diversos países que é preciso apertar os cintos, mesmo quando não há razão para isso? Ou quando o melhor seja flexibilizar investimentos e superávits para não penalizar ainda mais o povo?

Sim senhor, o leitor atento está correto, a cantoria é a mesma, apenas tocado no lado B do mesmo álbum neoliberal…

Anúncios

Um comentário em “Contrariar agências de risco e seus repetidores é preciso

  1. Pelas atitudes do governo, me parece que ele não está dando a mínima a essa empresa de risco, pois, até agora não deixou de investir em infraestrutura e em desenvolvimento social e isso já para nós é uma grande vitória.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: