Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

A frase não dita da semana: “cala-te Amaral, o PSB, agora, é neoliberal”

Roberto Amaral, Miguel Arraes e Roberto Freire (!) Amaral, quadro histórico do PSB, é desautorizado publicamente pelo novo "socialismo pragmático" que tomou sua legenda de assalto...

Roberto Amaral, Miguel Arraes e Roberto Freire (!) Amaral, quadro histórico do PSB, é desautorizado publicamente pelo novo “socialismo pragmático” que tomou sua legenda de assalto…

Roberto Amaral, ex-ministro da Ciência e Tecnologia no governo Lula e atual vice-presidente do PSB, de Eduardo Campos e Marina Silva, escreveu artigo que rechaçava, indiretamente, os argumentos da acriana pró-neoliberais e, diretamente, Eduardo Giannetti da Fonseca, guru da Rede.

Um trecho foi direto e provocou rebuliços entre os “socialistas”:  “o adversário  estratégico em 2014…[é o] campo conservador, que trabalha sob o marco da tragédia que foi o governo neoliberal de FHC (Fernando Henrique Cardoso), definido como exemplar por Mailson (da Nóbrega), (Pedro) Malan, Armínio Fraga, Lara Rezende, Gianetti e outros, incensados no cotidiano pela mídia vassala.”

Texto publicado na página do PSB, até que foi censurado e, rapidamente, retirado do site!

A pedido de quem? Não aposto um doce no(s) responsável(eis) para não perder a aposta e sair no prejuízo…

Entrou em cena um bombeiro, que, em vez de rescaldar o incêndio, jogou mais lenha na  fogueira, o secretário-geral do partido, Carlos Siqueira, que, simplesmente disse que o que pensa Amaral, militante histórico do PSB, não representa o que pensa o conjunto socialista: “A opinião é dele, tenho certeza que não é opinião do partido. Não há nenhum crime em alguém ouvir especialistas de qualquer que seja a tendência, não há nenhum pecado ou crime nisso. A decisão do PSB, que foi claramente definida, é de ouvir diversas tendências e quando for oportuno escolher aquela que parece mais consoante com sua política geral. Quanto mais ouvir pessoas tanto melhor e mais democrático.”

Logo é a frase da semana, pelo que diz e o que não diz…

O PSB ouve tendências neoliberais e não vê crime nisso. De certo não é crime, mas é “oportuno”, definitivamente…

Já Amaral não econtra eco no partido…

A dupla Marina/Campos vive das oportunidades que a imprensa lhe oferece para seduzir antigos adversários e, para isso não há limites, até mesmo desautorizar, publicamente, um quadro histórico do partido, não é pecado, faz parte do “jogo democrático”…

Já avisaram aos militantes socialistas que o ideário neoliberal agora faz parte de seu programa de governo? Obedecer economistas do governo tucano de FHC é o novo norte do PSB?

Amaral, ponha as barbas de molho, seu espaço está sendo retirado, em seu próprio partido, que ajudou a organizar e presidir.

*Roberto Amaral, além de ter sido ministro de Lula,  já foi  vice-presidente da União Nacional dos Estudantes (UNE) no período 1961-62; foi, ao lado de Miguel Arraes e Paulo freire, dirigente do MCP-Movimento de Cultura Popular em 1961; militou no PCB e PCBR; Em 1986 comandou o processo de organização do PSB.  Deve estar sentindo profundas saudades de Arraes…

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: