Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Leilão de Libra: as reações esquizofrênicas de quem foi contrariado

Somados a setores que defendem interesses transnacionais na imprensa, esquerda e direita, a seus termos e conveniências, condenaram o resultado do leilão do Campo de Libra

Somados a setores que defendem interesses transnacionais na imprensa, esquerda e direita, a seus termos e conveniências, condenaram o resultado do leilão do Campo de Libra. Mas esta não foi a primeira vez que se uniram…

Os comentários que se seguiram após o resultado do leilão do Campo de Libra, foram um festival de afirmações ou questionamentos com viés esquizofrênicos.

Para a direita, aí se incluem, por credenciais já apresentadas, a imprensa conservadora e partidária, o certame foi “demasiadamente estatizante”, o que teria “afugentado” o grande capital internacional e suas virtuosas capacidades de investimento no país.

Para setores mais a esquerda, o leilão foi privatizante e “entreguista”, pois teria doado aos representantes do capital estrangeiro nossas riquezas e esperança de um futuro melhor.

Conservadores defendem que a Petrobrás não pode entrar nas disputas com a garantia mínima de 30% dos campos de exploração, pois fere a livre concorrência e desestimula empresas transnacionais interessadas em participar do esforço de “modernização” do Brasil.  Para eles, a Petrobrás não pode dormir na véspera de um leilão e acordar com uma fatia tão considerável sem nem precisar aparecer na hora e local estipulados para a apuração dos lances.

É um pecado capital e contra o capital.

Para críticos da ultra esquerda o governo teria, sim, que explorar o Campo de Libra e todos os demais blocos do pré-sal apenas com a Petrobrás, arcando com a totalidade dos investimentos e custos de uma atividade onerosa e tecnicamente complexa.  Mas sem citar, por exemplo,  que seria necessário uma capitalização de grande monta da nossa maior empresa no mercado internacional para que conseguisse levar adiante, a tempo e resultados satisfatórios para o povo brasileiro, esta missão.  Ou apelar para aportes do Tesouro Nacional, por exemplo, comprometendo o orçamento de outras áreas importantes.

Para a direita o governo foi apressado no leilão, pois deveria ter discutido um novo marco regulatório que contemplassem os interesses da iniciativa privada.

Para setores da esquerda o leilão demorou demais, quer dizer, nem deveria ter havido leilão, bastaria apenas a outorga a Petrobrás destas riquezas, que o país já deveria estar explorando há algum tempo. Novamente, não consideram em suas críticas que a definição da legislação que estabeleceu o atual regime de partilha foi uma batalha demorada e muito combatida por oposicionistas no Congresso até ser, finalmente, aprovado em 2010.

Fosse antes, como alguns defenderam, Libra poderia ser explorado sob as condicionantes legais do regime de concessão do governo FHC, o que seria, de fato, péssimo para o país.

O governo sob fogo cruzado ideológico ou pelas pressões eleitorais que se aproximam e se avolumam cada vez mais, saiu-se vencedor desta contenda e o fato de ambos os lados que fazem oposição se sentirem contrariados, cada um a seu termo e conveniência, dá o mínimo de razão a esta administração para ter realizado o leilão neste momento e oportunidade.

Penso que se um dos lados opositores tivesse se sentido satisfeito e o outro lado insatisfeito com o resultado final do leilão, teria o governo capitaneado uma das posições e ser passível de feroz crítica daquele grupo que fosse preterido em suas defesas políticas.

É pouco provável que uma decisão equivocada desagrade a ambos, no mesmo fato, sob óticas tão distintas. O que os une, direita e esquerda, é o papel oposicionista quer ambos desempenham na arena eleitoral, já em franco processo de montagem.

Contextos políticos-partidários que se se formam e as eleições de 2014, justificariam tamanha ofensiva.

Mas penso que pior seria se agradasse aos agentes do capital… O que não ocorreu, conforme provou a chiadeira geral de seus prepostos midiáticos.

Anúncios

3 comentários em “Leilão de Libra: as reações esquizofrênicas de quem foi contrariado

  1. luizmullerpt
    25/10/2013

    Republicou isso em Luizmuller's Blog.

    Curtir

  2. luiz martins da rocha
    25/10/2013

    Meus caros,chamalos de bichonas é uma ofensa aos homossexuais .

    Curtir

  3. lu
    25/10/2013

    Esses Três Patetas, já estão “politicamente mortos”, mas por burrice ou má fé, continuam defecando idiotices pela boca, pois, os brasileiros já escolheram o seu caminho à trilhar. O caminho da soberania e independência.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: