Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Crianças provam que dá pra vencer a fome [e superar o capitalismo]

As pessoas tendem a reclamar aquilo que não conseguem a mais do que já possuem.  A sociedade, muitas vezes, esquece daqueles que nada tem… Esse experimento com as crianças mostra que é possível vencer a miséria fazendo um pouco mais

No Brasil, na América do Sul, na Europa, Estados Unidos, China, Austrália ou no continente africano existe fome, existem pessoas que não podem comer três vezes ao dia, em alguns lugares mais, em outros menos.
O capitalismo exclui milhões de pessoas para que poucas delas consigam ganhar muito, gera o desequilíbrio.
Diariamente as sociedades de todos os países do planeta são bombardeadas com idéias que pregam uma maior eficiência do Estado, choque de gestão empresarial, modernização das relações entre o trabalho e o capital, necessidade de corte de gastos públicos, entre outros termos propagados pela grande mídia mundial.
O que, na prática, isso significa?
Menos empregos, menos distribuição de renda, menos dignidade humana, menos sensibilidade social dos organismos do Estado ou corporativos…
Também representa o “mais”.
Mais fome, mais miséria, mais desigualdade social, mais concentração de riquezas para poucos, mais violência para todos…
O vídeo não tem como elemento principal conscientizar politicamente, mas sensibilizar a sociedade para que colabore para vencer a fome que atinge milhões de crianças no mundo.
Complemento este vídeo com o que penso que possa contribuir para que o problema da fome, não só das crianças, mas de todas as pessoas, continue avançando.
Acredito que como está, sem a regulamentação do capital especulativo ou maior taxação de riquezas, estes graves problemas continuarão no patamar atual ou se acentuarão.  Um sistema produtivo agressivo, voltado para a produção descabida de bens supérfluos e o acúmulo inacreditável de riquezas, nos levará, inevitavelmente, ao precipício social, ao caminho da barbárie e da selvageria.
Que as grandes riquezas e lucros exorbitantes, ou o dinheiro aplicados em paraísos fiscais, sejam taxados exemplarmente e gerem recursos públicos suficientes para combater este mal.
O Brasil possui um programa, o Bolsa Família, que é considerado exemplar pela ONU, no combate à fome e à miséria, mas vez em quando me deparo com pessoas, com bons empregos e renda razoável, esbravejando contra o uso de recursos advindos dos impostos para diminuir a fome e a desigualdade.  Estas pessoas Acreditam que os beneficiados do programa não produzirão, viverão eternamente de “esmolas”, como se possível fosse viver apenas da complementação de renda. Ou talvez,  por que queiram que esses recursos sirvam para aumentar ainda mais o bem estar de grupos sociais que já gozam de bastante conforto e acesso aos bens de consumo.
A verdade é que o Bolsa Família consome muito menos recursos do que aqueles que o governo dispensa anualmente para pagar os juros da dívida pública e que é baseado na taxa Selic, por exemplo.  O “bolsa banqueiro”, que a imprensa ou setores menos sensíveis da sociedade não costumam reclamar com tanta ênfase, consomem muito mais dos impostos arrecadados e são entregues aos mais ricos, sem queixa histérica…
Se estivessem sentados ao lado daqueles que necessitam ser ajudados, talvez pudessem ter a oportunidade de repartir um pouco daquilo que possuem [?].

Em tempo: Apesar do vídeo ser propriedade de uma organização não governamental, esta postagem não faz apologia da org. que o produziu ou de instituições congeneres, pois creio que somente o poder público tem a capacidade e obrigação de atender os mais necessitados, além de possuir os recursos técnicos e humanos em grande escala e a capilaridade geográfica para chegar a todos lares.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: