Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

O dia seguinte: alijar radicais da disputa das ruas

Atos de vandalismo promovidos por radicais de direita podem colocar em risco primeira vitória do MPL.  Sentar a mesa com o poder público sob a pecha do descontrole e da violência diminui a grandeza da conquista frente a opinião pública

Atos de vandalismo promovidos por radicais de direita podem colocar em risco primeira vitória do MPL. Sentar a mesa com o poder público sob a pecha do descontrole e da violência diminui a grandeza da conquista frente a opinião pública

A infiltração massiva nos protestos do MPL por grupelhos radicais e de direita começa a ficar cada vez mais claro e perigoso para a democracia.

Apesar dos recuos do poder público de São Paulo e do Rio de Janeiro, reduzindo as tarifas de ônibus, trens, metrô e as barcas Rio-Niterói, o vandalismo ainda é identificado em algumas manifestações que ocorrem.  Saques de supermercados em São Paulo e depredação do patrimônio público e de todos em Niterói, mostra que uma minoria pretende prosseguir com atos que contrariam a essência original das manifestações.

Estes agrupamentos radicais que se infiltraram para contaminar as marchas pacíficas, parecem querer provocar a perda de sentido e razão dos organizadores dos protestos.  A imagem está se cristalizando é: a motivação inicial dos manifestos é justa e democrática, redução das passagens e maior participação nas decisões políticas.  Mas radicais que conclamam contra os ideais nacionalistas, pela redução de impostos e pelo Estado mínimo são contraditórios e totalmente contrários a proposta de ônibus gratuitos e melhores serviços públicos.  A conta não fecha…

O que está visível é a disputa pela vitória dos movimentos das ruas: melhores serviços públicos ou Estado mínimo? Menos impostos ou ônibus gratuitos? Ideais de direita e esquerda dividem a mesma passarela política das ruas, mas começam a confundir a opinião pública e tornar a percepção das pessoas e possibilidades de negociação futura pouco eficazes, quem quer tudo pode não conseguir nada…

A redução das passagens do transporte coletivo é uma vitória significativa, mas será o segundo momento o mais importante desta batalha: as organizações sociais se colocarão à mesa com prefeitos e governadores para discutir e oferecer alternativas viáveis de custeio dos preços das passagens, sem penalizar a maioria e regular este serviço como deve ser: uma concessão a serviço da população e não subserviente a interesses privados.  São Paulo é o centro do furacão, de lá pode sair uma solução duradoura para esta questão.

A demora em responder à sociedade civil organizada só favoreceu aos infiltrados e suas aspirações radicais e antidemocráticas.

O genuíno movimento popular precisa ser vitorioso e influir nas decisões políticas, mas é em degrau por de grau que se conquistam triunfos por períodos prolongados.

Creio que seja a hora de parar os protestos e analisar, cuidadosamente, os próximos passos, evitar que a radicalização manche conquistas decisivas e inviabilizem a construção de pontes seguras entre a sociedade organizada e os governantes, justamente no momento das tomadas de decisões ou de apresentar ideias.

A radicalização está a serviço do atraso e busca criar fatos terríveis, como a morte de inocentes e empurrar nossa jovem democracia para o precipício do estado de exceção.  Todo cuidado é pouco para os próximos dias, tirá-los do meio é salvaguardar avanços.

As aspirações que nortearam os protestos são democráticas e progressistas, negociar com todas as esferas de poder é essencial para sinalizar a população, sem qualquer dúvida, que houve o êxito na ocupação de espaços políticos relevantes e outras justas causas podem ser atendidas.  Adiar o momento da analise e dos rumos a seguir, é permitir que o cenário torne-se mais duro, violento e imprevisível.  Quem ganhará com um cenário de instabilidade e convulsão social? Não é o povo, nem os movimentos progressistas, tampouco será a democracia… A história já nos ensinou sobre isto, com bastante crueldade.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: