Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Ferrovias: Fantástico descarrila no ramal do bom jornalismo

Trio fantástico, que apresentam a série “que troça você”… Apesar do mérito de algumas matérias sobre gargalos históricos de nossa infraestrutura, dominical da Globo faz peça política com reportagens parciais e não informa a realidade dos fatos.  Parafraseando Ceribelli, “quanta ineficiência” global…

A edição parcial do Fantástico, versão 2014, já está a todo vapor no ar.

Neste último domingo as pessoas assistiram uma matéria pronta para fazer crer que o atual governo desmontou uma malha ferroviária outrora eficiente e produtiva…
A falsidade jornalística tenta construir uma ideia ilusória de que tais investimentos deveriam produzir resultados imediatos, ignorando a complexidade de tais obras e sua grandiosidade.
Não se constrói em alguns poucos anos aquilo que foi destruído ou ficou relegado por pelo menos duas décadas, sem qualquer investimento governamental.
A mentira vendida na veiculação do programa, tal como foi nos dito a partir da venda das ferrovias, de que o investimento privado resolveria nosso problema de transporte sobre trilhos, nem sequer é contestada ou confrontada após mais de dez anos das privatizações, pelo contrário, é posta de lado e não se toca neste assunto em tais matérias.

Apesar da oportunidade que a série de reportagens enseja ao discutir com a sociedade temas relevantes, ela omite de sua audiência, por exemplo, a política criminosa, a qual a grande imprensa apoiou, das privatizações malsucedidas e o sucateamento criminoso das ferrovias brasileiras durante o governo FHC.
FHC hoje é colunista de O Globo e usa o púlpito do jornalão para criticar outros, justamente aquilo que deixou de ruína ao povo brasileiro…


Nota à imprensa

Ferrovia Norte-Sul e Porto de Santos

Brasília, 22/04/2013 – A respeito da matéria “Deficiência estrutural nas ferrovias e portos faz Brasil desperdiçar bilhões”, exibida no programa Fantástico de 21/04/13, os Ministérios do Planejamento e Transportes, Secretaria de Portos e Valec Engenharia, Construções e Ferrovias SA esclarecem:

1. A ferrovia Norte-Sul, com 2.255 quilômetros de extensão, se encontra em três diferentes estágios:
a. Trecho Palmas/Açailândia: 719 quilômetros em operação
b. Trecho Palmas/Anápolis: 855 quilômetros em finalização de obras (90% de execução)
c. Trecho Anápolis/Estrela d’Oeste: 681 em obras (35% de execução)

2. A reportagem se concentrou no trecho entre as cidades de Palmas (TO) e Anápolis (GO) cujas obras estão sendo finalizadas e, de fato, não estão concluídas.

3. Quatro novos contratos, realizados pelo Regime Diferenciado de Contratação Pública (RDC), farão os serviços necessários para colocar o trecho entre Palmas (TO) e Anápolis (GO), em operação, tais como: taludes, brita para sustentação dos dormentes, desvios e pátios de manobra. Esses contratos somam R$ 400 milhões: dois já estão com contratos assinados e dois em fase final de licitação.

4. Os 10% restantes de obras, entre o trecho entre Palmas (TO) e Anápolis (GO), serão realizados até o final de 2013 e o segmento entrará em operação em 2014.

5. Em relação ao trecho Anápolis/Estrela d’Oeste, não é verdadeira a informação de que não há projeto para pontes e passagens. Todos os projetos executivos das 69 pontes ou passagens estão finalizados. 60 deles estão aprovados e os nove restantes, em fase final de análise. A previsão de conclusão de obras nesse trecho é julho de 2014.

6. Não é verdadeira também a informação sobre a dragagem do Porto de Santos. Ao contrário do que diz a matéria, recentemente foi concluída a primeira fase da dragagem de aprofundamento do canal de acesso e bacias de evolução do Porto. Essa dragagem amplia o acesso de grandes navios e eleva a capacidade de transporte de carga. Também foi concluída a implosão das pedras de Itapema e Teffé, além da retirada do navio Ais Georgis, que contribui para melhorar a movimentação de grandes embarcações.

7. No Porto de Santos, de 2002 a 2012, a movimentação de cargas aumentou em 97% e a quantidade de navios atracados, em 40%.

8. A reportagem não aborda os benefícios já gerados pelos trechos em operação da Ferrovia Norte-Sul e omite parte de sua história:

a. De 1987 a 2002 foram realizados 215 quilômetros da Ferrovia Norte-Sul. A partir de 2003, foram concluídos 504 quilômetros entre Aguiarnópolis (TO) e Palmas (TO).
b. De 2008 até junho de 2012 já foram transportados quase 9 milhões de toneladas de grãos, minério de ferro e areia na Ferrovia Norte-Sul.
c. Em 2014, a Ferrovia Norte-Sul terá 2.255 quilômetro em operação: de Açailândia (MA) até Estrela D´Oeste (SP).
d. Em complemento, serão leiloados no segundo semestre de 2013 a concessão para construção e operação dos segmentos entre Açailândia (MA) e Vila do Conde (PA), fazendo a ligação da ferrovia ao norte para o Porto de Vila do Conde (PA); e entre Estrela D´Oeste (SP) – Panorama (SP) – Maracaju (MS) – Paranaguá (PR), complementando a ligação da ferrovia com portos do sul do país.
e. O PAC marca a retomada do modal ferroviário no transporte de cargas no Brasil, que manteve sua malha estagnada até meados de 1996.
f. O PAC representará uma ampliação da malha ferroviária de 5.050 quilômetros até 2016, muito superior aos 719 quilômetros de expansão da malha nos 20 anos que o antecederam. Além da Norte-Sul, destacam-se grandes obras como:
114 quilômetros em operação da Ferronorte, entre Alto Araguaia (MT) e Itiquira (MT).
146 quilômetros da Ferronorte, em fase final de obras: Itiquira (MT) e Rondonópolis (MT)
Ferrovia Transnordestina – 1.728 km
Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL) – Ilhéus (BA) – Barreiras (BA) – 1.022 km
g. Além disso, o Governo Federal lançou em agosto de 2012 o Plano de Investimentos em Logística (PIL), que prevê a ampliação da malha ferroviária nacional em mais de 10 mil km. Os leilões de concessão desses novos segmentos ferroviários estão previstos para o 2º semestre de 2013.
h. O planejamento de expansão da malha ferroviária pelo Governo Federal, somando PAC e as concessões permitirão a sua ampliação em mais de 15 mil km, mais de 50% da malha hoje existente, 28.700.

Ministério do Planejamento, Orçamento e Gestão
Ministério dos Transportes
Secretaria de Portos
Valec Engenharia, Construções e Ferrovias SA

Anúncios

3 comentários em “Ferrovias: Fantástico descarrila no ramal do bom jornalismo

  1. Paulo Nolasco
    24/04/2013

    Surpresa seria a veiculação de uma matéria no Fantástico que representasse a verdade.

    Curtir

  2. claudio ribeiro
    23/04/2013

    Seja bem vindo e fique a vontade!
    Obrigado.

    Curtir

  3. 007BONDeblog
    23/04/2013

    Bom dia

    Apenas para informar que a presente matéria (excelente matéria) está sendo reproduzida em nossos blogs com os devidos créditos de autoria.

    O link de seu SITE está sendo adicionado em nossa listagem de blogs/sites indicados.

    Convido a conhecer nosso trabalho e caso seja de seu agrado e possível, que nosso link passe a figurar em seu blog no CONFIRA NA BLOGOSFERA.

    Um abraço

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23/04/2013 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: