Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Imprensa mente e distorce, mas não impede instalação de CPI

Estes senhores são saudados pela imprensa como heróis da ética.  Alguns deles podem ter  tirado proveito do esquema Cachoeira.  Curiosidade: por que Aécio se esconde no canto, de lado, em uma foto tão emblemática?

A imprensa encenou nesses últimos dias uma peça em que tentava passar para seus “espectadores” que a CPI do Cachoeira era fajuta, ato da vingança de Lula e Dirceu contra demotucanos e imprensaleiros pegos com a boca na botija do contraventor goiano.
Valeram até artigos, matérias e opiniões que provavam, por “A” mais “B” que Dilma ia impedir a criação desta comissão mista, enquadraria o PT e a paz voltaria a reinar no Congresso, com suas crises estourando aqui e ali, mas nada de anormais, segundo Noblat.

Ao perceberem que a CPI ia, irremediavelmente, sair, imprensa e oposição, ensaiados até a última nota, mudaram o tom e começaram a propagar que o PT não queria e nem assinaria a instalação da CPI, porque poderia “ser devastadora para o partido e o governo”.
E não é que a bancada do partido votou em peso pela instalação da comissão parlamentar?
O presidente da Câmara dos Deputados, Marco Maia (PT-RS), foi categórico: “Cada líder está colhendo as assinaturas do seu partido. Mas podem ficar tranquilos que há um acordo de todos e esta será a CPI talvez com maior número de assinaturas da história do Parlamento”.


O presidente da Câmara publicou uma nota em que desafiava a Veja e dizia que a investigação parlamentar era necessária e que setores da imprensa envolvidos com o esquema Cachoeira deveriam responsabilizados e punidos.  Nenhuma nota foi publicada em nenhum grande veículo de comunicação, um fato tão importante, oriundo do número três na posição de comando do país, ser sumariamente ignorado.
Santayana em sua coluna no JB falou em punição ainda maior: a perda do pouco que resta da credibilidade da grande imprensa brasileira.
O que se aprende com tudo isso?
O que se tem visto ultimamente: se não podem convencer editorialmente seus adversários daquilo que crêem que deve ser feito, setores poderosos da imprensa brasileira recorrem a manipulação, edição covarde e ameaças veladas a democracia para fazer valer, na força de suas publicações e programação, que o que o dizem é a “verdade” que hoje se apresenta e sempre será considerada pela opinião pública brasileira.
Mas e a audiência estará percebendo o vil movimento deste dueto imprensa e oposição, em desesperado ato para imputar aos investigadores os pecados cometidos pelos investigados, ou seja, eles mesmos?
Então quer dizer que DEM, PSDB e a imprensa estão dispostos agora a investigar, quando até hoje pela manhã agiram para soterrar a CPI a qualquer custo?
Hoje o JB publicou matéria em que o governador de Goiás, o tucano Marconi Perillo, assim como Demóstenes Torres, mantinha relações muito próximas com Carlinhos Cachoeira.  O cerco se fecha de um lado e os ratos se abrigam do outro.
A batalha política está apenas começando.
Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 17/04/2012 por em imprensa conservadora.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: