Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Dilma, de Cuba, denunciou o telhado de vidro de Serra

Serra atirou pedras sobre a visita de Dilma a Cuba, mas esquece de cuidar de seu já destroçado telhado (de vidro)…

A presidenta Dilma ao ser perguntada sobre direitos humanos em Cuba respondeu que era preciso discutir o tema em uma perspectiva global, multilateral, sem ideologizar o assunto.
Pois, segunda ela, quem atira pedras sobre os outros pode ter telhado de vidro.

Nem bem se passaram 24 horas após esta declaração da presidenta Dilma, eis que Serra, ainda se considerando porta voz do pensamento reacionário brasileiro apontou o governo como amigo de ditaduras e ditadores.
Segundo o que foi publicado pelo portal Ig, que chegou a chamar Serra de “ex-presidente”, o tucano afirmou: “A presidente Dilma esteve em Cuba e não quis fazer nenhum gesto em defesa dos direitos humanos na ilha. Se fosse orientado, o Itamaraty teria encontrado a forma de o governo brasileiro expressar pelo menos sua preocupação com o assunto – não lhe faltaria imaginação diplomática”.

Mais adiante o ex candidato derrotado do PSDB por duas vezes, criou um fato que nunca existiu: a de que Dilma teria prometida mudanças em relação ao governo do presidente Lula… Talvez só ele tenha ouvido tais promessas. Neste seu peculiar entendimento de mudanças que Dilma teria dito que faria, Serra fez a afirmação mais contundente contra Dilma: “Infelizmente, e apesar das promessas de mudança, em matéria de direitos humanos o atual governo manteve-se na linha do anterior, de aliança fraterna com ditaduras e ditadores”.

O que dizer do cacique tucano, cercado por gravíssimas denúncias que tornaram possível a criação de uma CPI na Câmara Federal, falar em direitos humanos, a esta altura do campeonato, depois dos ataques do governo paulista, de seu colega de partido, Geraldo Alckmin, na cracolândia, contra negros na USP e em Pinheirinho?

Por que mirar tão longe plumado personagem político brasileiro?
No seu quintal existem gravíssimos fatos que ferem a dignidade humana. Por que não sentenciar o governo de seu estado, o qual governou por quatro anos entre 2007 e 2010, que permite atrocidades cometidas pelo aparato policial contra populações desarmadas?
E nem adianta pôr a culpa nos oprimidos, nem apontar pesquisas que apoiariam tais políticas higienistas. Governos sãos apresentam modelos mais humanos, tratam o povo com maior respeito, diferente do que vem ocorrendo em São Paulo e erigem uma agenda humanista e solidária.

São Paulo é onde Serra reside, mas sua preocupação sempre foi a de atacar seus inimigos bolivianos e cubanos. Talvez venha daí esta postura de gritar com aqueles que entende ser mais fracos e tirar os sapatos nos aeroportos americanos e fazer a reverência curvada para aqueles que entende superiores.

Se Serra prefere atacar Cuba e esquecer Pinheirinho, outros órgãos agem para não passar recibo de aprovação de tamanha atrocidade.

A Secretaria de Direitos Humanos da Presidência da República, divulgou que foram constatadas violações de direitos humanos em alojamentos onde estão abrigadas famílias que foram expulsas de Pinheirinho.  O que tem sido sistematicamente negado pelas autoridades do governo de São Paulo e negligenciado pela grande imprensa.  Mas em relatório são listados descasos para com pessoas que agora necessitam de amparo e destino, como a seguir: “ausência de condições de higiene, saúde e alimentação adequada nos abrigos; superlotação nos alojamentos; negligência psicológica, falha na comunicação entre agentes do Poder Executivo local, entre si, e com os desabrigados”.

Uma total falta de compromisso do Estado mais rico do país com seus cidadãos mais pobres, sem oferecer condições básicas para, ao menos, garantir atendimento as crianças e adolescentes nestes abrigos, como indica o relato do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa Humana de São Paulo (Condepe-SP) : “Há 1.069 crianças e adolescentes nesses abrigos e não há nenhuma política de atenção específica à criança e ao adolescente… Há reclamações sobre a quantidade e a qualidade dos alimentos servidos às crianças, como da falta de leite”.

Dilma, antecedendo os fatos, acertou em cheio: aquele que acusa pode ter telhado de vidro, muito frágil por sinal.

Com informações de Ig e Sul 21

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 01/02/2012 por em dilma rousseff.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: