Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

José Serra: "…O Globo é um bom companheirooooo…ninguém pode negar"

CPI pode demonstrar que as denúncias do livro podem ser muito maiores…

O bom amigo, seja lá de quem for, trata com lealdade o seu companheiro.
Retribui carinhos e apoios.
Reconhece a dificuldade do amigo e, mesmo correndo risco de ser desmentido, desmoralizado, desacreditado, cede espaço, abre seu castelo para erigir uma fortaleza para proteger o capital moral e político de seu afeto.

O bom amigo, pode ter lá seus interesses, mas compartilha as dores.

José Serra tem seu bom amigo, entre outros iguais, uns pouco mais outros menos, em intensidade de devoção e de afinidades.
O Globo, jornal impresso do Rio de Janeiro, onde escrevem baluartes da intelligentsia neoliberal, como Miriam Leitão e Merval Pereira, abriu seu castelo para oferecer ao bom amigo, José Serra, em um espaço generoso para nobres leitores,  a oportunidade de dizer que o livro de Amaury Ribeiro Jr. é, além de um “lixo”, parte de um estratagema político para cercear a liberdade de imprensa e abater a moralidade daqueles que a defendem e se contrapõe ao projeto de poder do PT…

Notória contradição.

José Serra posa de defensor da liberdade de imprensa e O Globo que defende a liberdade de opinião dos patrões das comunicações, trata de reproduzir em seus “domínios”, para, assim, retribuir um mimo ao amigo, por demais, necessitado de apoio neste momento.
Neste caso nada como criar uma nova hipótese, derrubar da pauta o assunto que mais se ouve falar na blogosfera, nas redes sociais e na internet: as graves acusações publicadas contra o governo FHC e, em especial, José Serra, durante o processo de privatizações, duramente silenciadas pela mídia que defende a “liberdade de opinião(?)”.

Ter amigos é essencial.
Quem não os tem?
O Globo provou sua fiel amizade para com José Serra e os tucanos, não é demais lembrar que Fernando Henrique Cardoso escreve em suas páginas em laureada coluna.
O jornalão não deu, até o momento, a mínima para os documentos que provam os crimes cometidos contra o país, contidos no livro “Privataria Tucana”, mas prefere ceder espaço para a defesa (mútua?) de interesses em um artigo de José Serra que foge totalmente a raia.
O tucano pode bater no peito e dizer: tenho amigos valorosos e fiéis.

Verdade, pois até em uma situação pouco afeita para demonstrações de lealdade canina como esta, não impediu o diário da família Marinho de acudir aquele a quem, veladamente, apoiou nas últimas eleições.

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 22/12/2011 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: