Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Energia eólica no Brasil, geração recorde, limpa e sustentável

Até 2014 deverão ser investidos US$ 20 bilhões na geração de energia eólica no país

O crescimento da oferta de energia elétrica e a diversificação de suas matrizes são essenciais para o desenvolvimento sustentável do Brasil. O país precisa investir grandes recursos em infraestrutura para garantir o crescimento econômico continuado e virtuoso, agredindo menos ao meio ambiente e servindo de exemplo para o mundo. A matriz energética brasileira é limpa e renovável, com enorme participação de hidrelétricas, que poluem menos o ambiente.

Muitos países desenvolvidos precisam recorrer a fontes de energia muito poluentes, como as termoelétricas a carvão, por exemplo.

Como já foi publicado por aqui, o Brasil terá até 2013 mais 164 novos projetos de geração de energia a partir da força dos ventos, com investimentos que poderão alcançar US$ 20 bilhões.

O presidente da estatal Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Mauricio Tolmasquim afirmou que o crescimento da oferta de energia eólica chegará a 600% até 2014, com previsão de alcançar em 2020 cerca de 7% de participação do total da matriz energética brasileira, conforme prevê o PDEE (Plano Decenal de Expansão de Energia), hoje a energia eólica representa apenas em 0,9%.

Crise Européia, janela de oportunidade

Segundo Tolmasquim, a crise econômica na Europa será uma grande janela de oportunidades para o Brasil, muitas empresas europeias que constroem geradores eólicos estão instalando usinas no país para atender o crescimento da demanda brasileira.
O presidente da EPE assegurou que quatro empresas já fabricam geradores eólicos no Brasil e outras quatro anunciaram sua intenção de montar usinas no país.
A participação das empresas europeias na geração de energia eólica no Brasil foi evidente no leilão de eletricidade organizada pela Aneel na semana passada, quando foram contratados 1.929 megawatts de energia eólica, hidráulica e térmica a gás natural e biomassa que serão fornecidos a partir do 2014.

Mas há quem enxergue ainda maiores possibilidades de crescimento do setor para 2020.

O presidente da Associação Brasileira de Energia Eólica (Abeeólica), Ricardo de Maya Simões, considera o número modesto. e crê que o o setor pode ter participação, em 2020, de 15% na matriz energética. Para isso, afirma ser necessária a realização de leilões exclusivos, além da busca do domínio tecnológico.

– Com leilões exclusivos, você obtém ganhos de escala para que, quando os mercados tradicionais, como a Europa e Estados Unidos retomarem, você tenha uma indústria consolidada, para poder manter a competição dessa fonte.

Superando, definitivamente, o apagão de 2001

Pelos cenários que se apresentam, mais ou menos ousados, o horizonte é dos mais positivos para o país na geração de energia elétrica a partir de fontes renováveis e limpas.

Demonstra o desenvolvimento de um projeto nacional baseado na soberania energética, que segundo Ricardo Simões, “é uma tendência para expansão das energias renováveis no mundo, com destaque para a eólica: os países têm de se preocupar com a sua independência energética”.

Com a revigoração da Eletrobrás pelo governo Lula e seu projeto de internacionalização da estatal em vigor, a área de infraestrutura de energia elétrica no país parece caminhar para uma produção nacional excedente e plena capacidade de integrar regionalmente a América Latina.

Ou seja, o Brasil virou a página negra do racionamento de energia elétrica em 2001, justamente por falta de oferta de energia elétrica, devido a escassez de investimentos na área, para um país que hoje investe valores jamais gastos na produção de energia elétrica, baseado em fontes renováveis, seguras e sustentáveis ecologicamente.

Uma revolução com a força dos ventos.

Com informações de R7 e da Agência Efe

Leia também:
Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 23/08/2011 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.450 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: