Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Economia – reservas internacionais e exportações batem todos os recordes em junho

Junho consolidou ótimos resultados para a economia brasileira
Em junho, as notícias foram muito positivas para a economia do país, a melhora da nota da dívida pública brasileira, o recorde de exportações, quase US$24 bi e um colchão king size, macio, contra qualquer rebuliço no exterior: as reservas internacionais brasileiras alcançaram o histórico valor de US$ 333 bi (em 2002 as reservas internacionais chegaram ao fundo do poço com cerca de US$ 24 bi)
Isso sem contar a geração contínua, em um alto patamar, de empregos formais no primeiro semestre do ano.
O governo continua em uma trajetória virtuosa de grandes ações e resultados, demonstração genuína da confiança internacional na solidez dos pilares da economia brasileira e no acerto de suas políticas.
Esta deve ser a maior preocupação da equipe econômica do governo: manter o país nos trilhos do crescimento continuado e com pleno emprego, para garantir desenvolvimento econômico e social de longo prazo para o povo brasileiro.
Leia também:

Reservas internacionais fecham junho em US$335,775 bi
As reservas internacionais brasileiras encerraram junho em 335,775 bilhões de dólares segundo o conceito liquidez internacional, novo recorde para um fechamento de mês, mostraram dados do Banco Central nesta sexta-feira.

O número representa um crescimento de 2,758 bilhões de dólares ante os 333,017 bilhões de dólares do final de maio. Foi o menor aumento desde novembro, quando as reservas tiveram alta de 531 milhões de dólares.

Parte desse desempenho pode ser explicado pelo menor volume de moeda adquirido pelo BC em seus tradicionais leilões de compra no mercado à vista.

Os dados fechados sobre as compras do BC em junho estarão disponíveis apenas na próxima semana, mas, de acordo com os números disponíveis até o último dia 24, a autoridade monetária liquidou 2,022 bilhões de dólares em operações de compra no mercado à vista.

Em maio, o BC havia comprado 4,272 bilhões de dólares, já menos que a média dos quatro primeiros meses do ano, em torno de 7,5 bilhões de dólares.

Desde maio de 2009, quando o BC retomou as compras à vista, o colchão doméstico disparou 130,199 bilhões de dólares.

Nesta sexta-feira, o dólar fechou no menor nível desde janeiro de 1999, cotado a 1,558 real na venda, queda de 0,26 por cento.

Anúncios

Um comentário em “Economia – reservas internacionais e exportações batem todos os recordes em junho

  1. Anonymous
    05/07/2011

    otimo que o país cresça,mas ainda faltam as reformas estruturais para que o brasil siga de forma sustentavel

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 05/07/2011 por em economia.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: