Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Concerto Manifesto: músicos demitidos protestam contra arbitrariedades da FOSB

Orquestra Sinfônica Brasileira perde parte de sua memória e história com a demissão por “justa causa”de mais da metade do seu corpo orquestral.
Músicos que se dedicaram à instituição por décadas foram demitidos em massa por não concordarem com a imposição de um sistema de avaliações equivocado e sem precedente em nenhuma orquestra profissional do mundo.

Todos os profissionais da OSB foram contratados por concurso e estão naturalmente comprometidos com o seu aprimoramento artístico. Avaliação de fato se dá no trabalho diário, assim como nas apresentações, observando-se a performance individual de cada músico, sua integração com o naipe e com toda a orquestra.
Os músicos demitidos discordam também do novo regimento interno, construído sem a participação de sua comissão, que confere plenos poderes à figura do maestro e diretor artístico, estabelece mudanças nas relações trabalhistas, prevê corte de benefícios e anuênios e utiliza artifícios para o não pagamento de contribuições e obrigações sociais, sob a capa de “melhores salários”.

Outras dúvidas pairaram sobre os músicos com a divulgação de audições em Nova Iorque e Londres para contratação de novos instrumentistas para preenchimento de vagas na OSB, simultaneamente à “oferta” de um plano de demissão voluntária para aqueles que não quisessem se submeter às avaliações de desempenho.

A crise se agravou ainda mais quando a Fundação Orquestra Sinfônica Brasileira anunciou para o primeiro semestre de sua temporada oficial somente concertos com a OSB Jovem – integrada por estudantes bolsistas –, substituindo indevidamente a orquestra profissional, comprometendo não só a temporada, mas também os objetivos pedagógicos e profissionalizantes desta orquestra-escola. No primeiro concerto da temporada oficial, em 9 de abril de 2011, no Theatro Municipal, a maior parte dos músicos da OSB Jovem, numa demonstração exemplar de solidariedade aos seus colegas profissionais – muitos deles seus mestres –, se levantou e saiu do palco, em repúdio às medidas da FOSB e à pressão que vinham sofrendo. O público também mostrou sua rejeição vaiando o maestro Minczuk durante vinte minutos ininterruptos.

Artistas consagrados mostraram-se perplexos com a seqüência de acontecimentos que resultou nas demissões. Aqueles que participariam em concertos da temporada 2011 cancelaram suas apresentações. Colegiados de universidades brasileiras manifestaram sua preocupação com o prejuízo que os corpos discentes e docentes de todo o país sofreriam com a propagação desse exemplo de conduta perniciosa no meio profissional e pedagógico no país.
Apesar da estrondosa repercussão negativa no meio musical e na imprensa, no Brasil e no exterior, o Conselho da FOSB insiste em apoiar a conduta de Minczuk, que chegou ao poder sem ser votado pelo corpo orquestral, como prevê os estatutos da FOSB. Sob sua direção contabiliza-se, ao longo dos últimos cinco anos, a perda de mais de 60 músicos.

No dia 18 de abril de 2011, em audiência pública na ALERJ, deputados integrantes da Comissão de Cultura e a da Frente Parlamentar Mista da Cultura se comprometeram a apurar as denúncias de assédio moral sofrido pelos músicos durante todo esse processo e a analisar o contrato do maestro Minczuk, que prevê lucros acintosos além dos salários referentes às suas funções de diretor artístico e regente, como a participação de 5% do total líquido arrecadado de patrocínios via renúncia fiscal, aportes diretos de empresas e instituições públicas, doações, vendas de ingressos, convênios e quaisquer ganhos financeiros da OSB.

Este concerto é um manifesto em defesa da dignidade do músico brasileiro, pela prevalência da ética nas relações que permeiam nosso exercício profissional e pela imediata reintegração dos músicos demitidos. Agradecemos à pianista Cristina Ortiz e ao maestro Osvaldo Colarusso por sua inestimável participação, à Escola de Música da UFRJ e à Orquestra Petrobras Sinfônica por contribuírem para a sua viabilização.

Para se informar melhor: http://www.cmusicososb.blogspot.com/

Assine a petição pública: www.peticaopublica.com.br/PeticaoVer.aspx?pi=OSB2011

Músicos demitidos da OSB

Leia também:

OSB em crise: presidente do sindicato dos músicos exige dos conselheiros da OSB respeito a classe

OSB: 70 anos “comemorados” com perseguições e sob profunda crise

Anúncios

Um comentário em “Concerto Manifesto: músicos demitidos protestam contra arbitrariedades da FOSB

  1. Déborah
    30/04/2011

    O concerto SOS OSB, hoje dia 30 de abril,representa resistência e protesto contra os desmandos da Fundação OSB. Demitir por justa 37 músicos é uma violência contra o trabalhador brasileiro, contra a música e contra a cultura nacional.
    A FOSB tem ainda a audácia de publicar na grande mídia que tentou negociar e que se supreendeu “pela mudança de posicionamento dos músicos afastados e lamenta que a proposta desenhada em consenso não tenha recebido adesão”. De fato nenhum dos 37 músicos aderiu à proposta, o que significa o óbvio, não era consenso. A proposta da FOSB é constrangedora e distorce integralmente o pleito dos músicos.
    Neste concerto, estes músicos demitidos mostrarão que respeito e dignidade são ingredientes básicos e elementares para a árdua tarefa de quem assume o verdadeiro compromisso com a cultura, onde lucro não se mede em cifras, e sim em passos firmes para o engrandecimento de um povo.

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 28/04/2011 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: