Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

(Comunicado da CGC prova) Brasileirão: Globo age nos bastidores para implodir Clube dos 13 e tumultuar licitação dos jogos em TV aberta

Quem vencerá o duelo pelo brasileirão 2012/2014?

Atualizado as 20h20 de sexta feira, 25/02.  Eis que a verdadeira motivadora da discórdia entre os clubes brasileiros revela-se, sem qualquer disfarce em sua missão de dividir para conquistar:
COMUNICADO DA GLOBO

“Os dirigentes efetivamente preocupados com os legítimos interesses dos seus clubes e, acima de tudo, os torcedores são testemunhas dos volumosos investimentos que a Rede Globo tem feito ao longo desses anos, numa parceria pelo aprimoramento do nosso futebol, na busca de um espetáculo emocionante, com profissionalismo e qualidade(…)
…Assim é, em respeito ao interesse do público, que a Rede Globo se sente impedida de participar desta licitação e pretende manter diálogo com cada um dos clubes para chegarmos a um formato para a disputa pelos direitos de transmissão que privilegie a parte mais importante desse evento: o torcedor.

A proximidade da licitação dos direitos de transmissão dos jogos do campeonato brasileiro do triênio 2012/2014, fez desencadear uma série de fatos que parecem ter relação de causa e efeito, muito claras.
Primeiro foi a desfiliação do Corinthians do Clube dos 13, organização que cuida dos contratos de imagem e comercialização da transmissão dos 20 maiores clubes de futebol brasileiros.
Logo em seguida os 4 principais clubes do Rio de Janeiro seguiram o caminho do Corinthians e também se desfiliaram da associação.
A dissidência parece ter se dissipado aí, outros grandes clubes não manifestaram interesse em abandonar o Clube dos 13.

Somado aos fatos citados, a Globo, segundo a Folha divulgou hoje a tarde em sua página na internet, teria desistido de participar da licitação e afirmado que não enviaria proposta ao clube dos 13 pelos direitos de transmissão em TV aberta pelo brasileirão.
A Record imediatamente informou que manteria sua programação e enviaria proposta para concorrer nesta licitação.

Um pouco antes havia sido aprovada pela comissão de licitação dos clubes que a Globo teria no edital um deságio de 10% sobre a maior proposta adversária como vantagem em relação aos concorrentes neste certame. Ou seja, a Globo poderia vencer mesmo oferecendo menos que Record e Rede TV, as outras participantes.

Muitas informações truncadas, fatos encadeados de maneira suspeita
Mas o que fica muito claro é que a Globo parece estar usando toda a sua pressão sobre a CBF e os clubes “descontentes” para esvaziar e/ou implodir o clube dos 13 e, desta forma, desacreditar a realização da licitação pelos direitos de transmissão em jogo. Com a saída de Flamengo e Corinthians, a emissora do Jardim Botânico acredita que o brasileirão não terá retorno publicitário para quem vencer a licitação, tampouco audiência suficiente que ameace sua programação.

Como os grandes clubes cariocas e o time da Fiel já avisaram que negociarão individualmente suas cotas, especula-se até que a Globo compre os jogos destes clubes e de quem mais se somar a eles para ter a seu dispor uma nova entidade, que seria uma liga com os 7 maiores clubes do país.

A Globo percebendo o risco de perder um produto valioso de sua programação e temerosa de ver sua principal rival pela audiência se aproximar de maneira perigosa de sua liderança (não mais tão) absoluta, teria entrado em cena, nos bastidores do futebol brasileiro, para sabotar o Clube dos 13, tumultuar o processo (que sempre lhe foi favorável, graças a uma cláusula escandalosa de prioridade que lhe permitia cobrir propostas adversárias, derrubado pelo CADE em 2010) e, junto com a CBF, atingir em cheio a organização dos grandes clubes brasileiros.

Os valores deste negócio vem crescendo licitação após licitação, em 1997 a Globo pagava cerca de U$52 milhões, acredita-se que hoje este valor possa ultrapassar os U$350 milhões por ano!

O que se percebe de muito estranho é todo este movimento suspeito nos bastidores, levando a crer que a Globo vai usar todas as suas armas para manter o controle do futebol na TV aberta, nos horários mais insensatos para o torcedor, ou, caso as coisas não saiam como esperava, provocar o caos na relação dos clubes e desvalorizar ao máximo este produto junto a opinião pública. É de conhecimento das pessoas que acompanham os acontecimentos no mundo do futebol que os maiores clubes do país sempre recorrem aos adiantamentos das verbas da transmissão dos jogos diretamente com a Globo, muitas vezes da cota do ano seguinte, para cobrir seus rombos financeiros, pagar salários atrasados, dívidas trabalhistas na justiça, débitos fiscais com o INSS…

Tudo isso é fruto de um modelo de organização do futebol brasileiro que enriquece federações e a CBF e tornam os clubes, principais atores da cena, endividados e com pires na mão, desorganizados, sempre batendo a porta de dirigentes que, em troca de favores políticos e comerciais, chatageiam financeiramente quem deveria prevalecer na organização do espetáculo.

Leia também:

Monopólio do brasileirão: parece só futebol, mas é o controle da audiência em jogo

Anúncios

3 comentários em “(Comunicado da CGC prova) Brasileirão: Globo age nos bastidores para implodir Clube dos 13 e tumultuar licitação dos jogos em TV aberta

  1. Erik Oliveira
    26/02/2011

    WEB-RADIO

    A manipulação sonora em colaboração (cultura do remix), está sendo difundida por redes alternativas de criação e difusão, onde a técnica, o talento e a reciprocidade, permitem o surgimento de novas experiências de composição. A artesonora produzida a partir de multiplos singulares, com intensidade em diferentes escalas, permite a simbiose de varias fontes na cooperação, troca e modificação criativa…

    WEB-TV

    A mobilidade na arte interativa, aumenta a velocidade dos processos de interações estéticas, estruturas narrativas e desenvolvimento de linguagens criativas na arte-intermidias, onde a flexibilidade de visualização e o descentralismo da produção, transcendem fronteiras entre imagens na artesania de interfaces… A manipulação de cores e sons em laboratórios de criatividade livre, permite a construção da realidade virtual e estéticas potenciais de projetos em rede…

    CAPITALISMO COGNITIVO

    A comunicação digital e a cultura da convergência, refletem os novos padrões de colaboração criativa em produção de multimidia, onde os novos ambientes cognitivos, possibilitam novas estruturas de códigos de linguagem e capacidade de expressão, dando acesso ao conhecimento e aumentando os niveis de educação e inteligência coletiva da sociedade. As redes compartilhadas em nuvem de dados informacionais, ampliam o acesso à internet, disponibilizam conhecimento e novos dispositivos de apropriação e reapropriação de conteúdos. A produção de conteúdos em sistemas de distribuição alternativos, onde pacotes de dados são oferecidos com licenciamento flexivel e maior autonomia de reprodução, permitem o surgimento de novas modalidades de circulação em arquitetura aberta…

    Curtir

  2. Erik Oliveira
    24/02/2011

    Chegamos em um importante momento de nossos movimentos, estudos e perspectivas sobre as bases com as quais poderemos reformular e estender a democracia, mantendo nossa soberania, cuja as bases estão na área da comunicação, em primeiro lugar. Diversas leis sobre a área de midia e suas adaptações para o modelo digital, que irá proporcionar multiprogramação e interatividade, já estão sendo votadas no congresso federal. Empresas de capital internacional ou as telefônicas, não devem estabelecer monopólio sobre as empresas de comunicação de capital nacional com concessão pública, porque a concessão pública de radiodifusão faz com que rede Globo ou rede Record tenham que dar contrapartida social para a população, diferentemente de empresas internacionais que não tem compromisso com o desenvolvimento de nosso país (Brasil). Os clubes de futebol poderiam adaptar-se ao modelo digital, estabelecendo portais de conteúdo com link digital aos portais das emissoras de canal aberto, abrindo a possibilidade de comercialização de diversos produtos, tais como jogos em 2D ou 3D, por exemplo…

    Curtir

  3. Julio Cardoso
    24/02/2011

    Na base da questão está inclusive a falta de visão dos grandes clubes que vão pelo caminho do cada-um-por-si…
    Na Europa quase todas as ligas negociam altas cifras com canais de TV fechada, quase 100% dos jogos são transmitidos por TV fechada, não tem esse negócio de Tv aberta não… No Brasil, futebol em TV fechada não tem concorrência, tirando a Taça Libertadores…Os clubes deveriam unidos ditar as regras e não serem massa de manobra…

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 25/02/2011 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: