Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

O "novo"(gabinete) já nasce velho: mais uma encenação midiática sobre a crise do Egito

Imprensa brasileira trata o novo gabinete, nomeado por Mubaraki, como o “novo governo” do Egito.

A ofensiva midiática para tentar fazer a opinião pública brasileira crer que a situação no Egito está voltando à normalidade e avançando para uma “transição democrática”, só nos revela a pobreza de argumentos e o partidarismo comovente de parcelas importantes da imprensa brasileira.
O novo governo do Egito não é novo, é um remendo e só existe apenas para posicionar, em espaços estratégicos do poder, novos agentes políticos comprometidos com a velha política de Mubaraki e conduzir, de maneira privilegiada, a sucessão do próprio ditador egípcio.
As medidas tomadas pelo “novo gabinete” foram claramente adotadas para abrandar a insatisfação popular e cooptar importantes setores da sociedade que se manifestam contra o governo.
Não há qualquer ação objetivando uma ruptura com o atual modelo defasado e autoritário.



De baixo para cima: IG anuncia o “novo governo”, O Globo reduz o destaque, com chamada otimista de Obama e o Terra cede pequeno espaço, no centro de sua página.  Três exemplos das ações combinadas da grande imprensa brasileira.



Mas as encenações governamentais, auxiliadas por uma linha editorial branda e sem maiores destaques na imprensa sobre a crise, buscam irrelevar a grave situação daquele país e tirar da pauta do dia os acontecimentos testemunhados nas últimas semanas.

A imprensa brasileira, mais uma vez alinhada aos interesses dos EUA, faz seu “dever de casa” na tentativa de nos mostrar uma aparente “vida voltando ao normal” no Egito, o que não existe neste momento.

Mas todo esforço pode se transformar em mais um tiro no pé da combatida credibilidade, cada vez mais manca, da grande imprensa brasileira. O enredo aventurado nas redações pode, em algum momento obrigar os meios de comunicação a mudar radicalmente as suas versões sobre os fatos.
Não há credibilidade, nem tampouco flexibilidade de opinião capazes de explicar, como que o causador dos transtornos vividos pelo povo do Egito pode, ser ele mesmo, o propositor das soluções de tais males?

A inteligência do leitor merece respeito, porque senão a emenda fica pior que o soneto…
Anúncios

Um comentário em “O "novo"(gabinete) já nasce velho: mais uma encenação midiática sobre a crise do Egito

  1. Erik Oliveira
    08/02/2011

    O Que Será (A flor da Terra)
    Chico Buarque
    Composição: Chico Buarque & Milton Nascimento
    O que será que será
    Que andam suspirando
    Pelas alcovas?
    Que andam sussurrando
    Em versos e trovas?
    Que andam combinando
    No breu das tocas?
    Que anda nas cabeças?
    Anda nas bocas?
    Que andam acendendo
    Velas nos becos?
    Estão falando alto
    Pelos botecos
    E gritam nos mercados
    Que com certeza
    Está na natureza
    Será, que será?
    O que não tem certeza
    Nem nunca terá!
    O que não tem concerto
    Nem nunca terá!
    O que não tem tamanho…

    O que será? Que Será?
    Que vive nas idéias
    Desses amantes
    Que cantam os poetas
    Mais delirantes
    Que juram os profetas
    Embriagados
    Está na romaria
    Dos mutilados
    Está nas fantasias
    Dos infelizes
    Está no dia a dia
    Das meretrizes
    No plano dos bandidos
    Dos desvalidos
    Em todos os sentidos
    Será, que será?
    O que não tem decência
    Nem nunca terá!
    O que não tem censura
    Nem nunca terá!
    O que não faz sentido…

    O que será? Que será?
    Que todos os avisos
    Não vão evitar
    Porque todos os risos
    Vão desafiar
    Porque todos os sinos
    Irão repicar
    Porque todos os hinos
    Irão consagrar
    E todos os meninos
    Vão desembestar
    E todos os destinos
    Irão se encontrar
    E mesmo padre eterno
    Que nunca foi lá
    Olhando aquele inferno
    Vai abençoar!
    O que não tem governo
    Nem nunca terá!
    O que não tem vergonha
    Nem nunca terá!
    O que não tem juízo…(2x)

    Curtir

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 08/02/2011 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.452 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: