Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

Venceu a Democracia, perderam os "derrotados"

Os vitoriosos já sabemos, o último post de domingo os apresenta.  Vitória histórica e emocionante.  Mas os derrotados foram alguns, poderosos, insistentes no jogo rasteiro e na prática do vale-tudo contra um prognóstico sólido que se confirmou: Lula elegeria seu sucessor (mesmo contra toda armação midiática).

Serra é o presonagem que identifica e dá nome ao consórcio perdedor.
Globo, Veja e Folha de São Paulo os maiores derrotados: Familias Marinho, Civita e Frias!
Mesmo sob um intenso e inenterrupto jogo de manchetes negativas e factóides diários contra Dilma Roussef e poupando Serra de qualquer desgaste durante toda a campanha, perderam de braços dados com os aliados políticos, que se somaram ao que há de mais atrasado no pensamento político deste país, azedados com temperos religiosos despropositais.

Todo dia, pela manhã nas bancas de jornais, nas rádios que “tocam notícias” e no jornalístico noturno da maior emissora de TV desse país, todo esforço era realizado para desconstruir a imagem de um modelo vencedor e inventar um personagem salvador…

Nada mais sintomático que o tratamento dispensado aos perdedores: a presidente eleita, no dia seguinte de vitória, concede a primeira entrevista exclusiva e ao vivo ao Jornal da Record, deixando o JN na espera, aguardando sua vez de falar com Dilma Roussef.

O blogueiro Marco Antonio Araújo, do Blog “O Provocador”,  do Portal R7, elenca alguns dos derrotados, confira:

Os derrotados da eleição
Marco Antonio Araújo


A guerra acabou. Dilma Rousseff é presidente do Brasil. Para chegar até aqui, teve que enfrentar uma das batalhas mais violentas da história da República. E venceu.
Derrotou não só seu adversário, José Serra, mas também um exército implacável, cruel e muito poderoso: os principais grupos de comunicação do país. Estes são os grandes derrotados nesse dia de glória para a democracia.
Os milhões de votos recebidos pela candidata petista são a prova gigantesca de que os brasileiros nunca mais se deixarão ser manipulados. Nem permitirão ser tratados como gente ignorante. O povo, definitivamente, não é bobo.
Durante meses, houve um bombardeio incessante de manchetes, chamadas, apelos, boatos e factoides. Um massacre impiedoso, orquestrado. Em fiapos de verdade, urdiram uma rede de mentiras e preconceitos.
Não bastou ser atacada durante o horário eleitoral gratuito. Isso faz parte do jogo. Infame foi ser fustigada diariamente pela propaganda política voluntária dos barões da mídia.

Dilma Rousseff e milhões de brasileiros enfrentaram o maior jornal do país, a Folha de S.Paulo. E a maior emissora de TV, a Globo. A revista de maior tiragem, a Veja. Nessa tropa de choque incansável também perfilam os jornais O Estado de S.Paulo e O Globo. Turma da pesada.
Nos próximos dias, sempre às 10h e às 16h, vamos usar este espaço para detalhar a forma como esses derrotados agiram do alto de seus palanques. Como pisotearam a liberdade de imprensa.

Cada um com seus soldados. Ou capangas. Tanto poder para quê? Tanta arrogância, fulminada pela força das urnas. Os que escrevem e entrevistam e ditam editoriais ficaram mudos. Quem manda, senhores do universo, é quem lê, quem ouve, quem vê. Os vitoriosos. Deste Brasil.

Blog O provocador – R7

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 02/11/2010 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: