Palavras Diversas

Desde 2010 observando política, mídia e sociedade

2º turno: Serra renunciará em nome de Marina?

Enfim as eleições plebiscitárias

Para o plano “B” da coligação midiática/oposição conservadora dar certo: Serra renuncia?


As maiores eleições da história do país, livre e sem graves ocorrências, passaram alguns recados:

  1.  Lula e o capital político do seu governo levaram para o segundo turno uma candidata que nunca participara de qualquer eleição, sem nenhum recall eleitoral, em primeiro lugar, com mais de 40 milhões de votos, praticamente o mesmo patamar de Lula em 2002 e 2006;
  2. A mídia tradicional ainda tem um peso enorme, menor que nas eleições anteriores, mas ainda considerável, a ponto de eleger uma figura, Marina e criar um “fenômeno”, a onda verde, que, claramente, tirou votos de Dilma e evitou a liquidação da fatura em primeiro turno;
  3. O senado e a câmara federal foram renovados e desequilibraram em favor da coalizão Dilma-PT/PMDB, em uma grande vitória.

Sobre a primeira questão fica claro que, somada a segunda questão, a vitória não se deu em primeiro turno por conta de toda a “corrente informativa” pró-onda verde e Marina, até então ignorada pelo noticiário, colocando-a como uma personagem acima de Serra e Dilma, dourando-a como a novidade que rompeu o plebiscito eleitoral de 2010. Lula vence, por um lado, porque fez de Dilma um fenômeno político, com um imenso manancial de votos, nos mesmos patamares que alcançara, ele mesmo, em 2002 e 2006.  Mas vence também, em parte, a grande coligação midiática conservadora brasileira: levou a disputa para o segundo turno ao por em prática, nas duas últimas semanas, o seu plano “B”. 

O terceiro ponto, talvez o mais importante, é a vitória incontestável de Lula e da coalizão de apoio a Dilma: renovaram o senado e conseguiram maioria folgada lá e na Câmara Federal.  Não é pouca coisa, Lula nunca conseguira isso nas duas eleições que disputou, Dilma poderá ter.  O segundo turno começa com um diferencial importante favorável a Dilma: um Congresso, em maioria, a seu lado.

Figuras históricas da oposição, senadores de peso como Tasso Jereissati, Mão Santa, Marco Maciel, Heráclito Fortes e até o momento, Arthur Virgílio, não foram reeleitos, derrota que, com certeza, abrirá grave crise na oposição no pós 31 de outubro.

A formação do Congresso Nacional é favorável a um provável governo Dilma, composição política que agrega força eleitoral para o segundo turno, em que Dilma aparece como favorita e finalmente dá a eleição o caráter plebiscitário que a imprensa conservadora não permitiu hoje.

O voto pró-Marina, sem nenhum desrespeito com a sua figura política, foi claramente inflado por um movimento acintoso da imprensa.  Esse voto no segundo turno, lendo o mapa eleitoral, tendem a migrar, em maior escala, para Dilma Roussef, independente de quem a acreana venha a declarar apoio, um voto de classe média, das grandes cidades, como Rio de Janeiro, Salvador e Belo Horizonte, que dificilmente desembarcaria numa aventura conservadora da candidatura de Serra.

A onda verde foi a “foto do dinheiro de 2006”  da mídia nas eleições 2010, mas lembrando que em 2006, a oposição saiu mais magra em segundo turno do que entrara ao final do primeiro turno.  Afirmo que a eleição não será fácil, apesar do cenário favorável para o embate pró-Dilma, mas seria muito mais disputada e incerta se, em vez de Serra, fosse Marina a candidata opositora, sem dúvida, porque sua imagem já foi construída e assimilada, por parte do eleitorado.  Serra renunciará em nome de Marina?

Anúncios

Deixe aqui seu comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Informação

Publicado em 03/10/2010 por em Uncategorized.

Democratização da mídia, apóie!

Seja amigo do Barão!

Digite seu e-mail para seguir este blog e receber notificações de novos posts.

Junte-se a 3.451 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: